Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Newsletter

Acadêmicos de Direito visitam Fórum de Fortaleza e aprendem sobre conciliação e mediação

Estudantes do curso de Direito do Centro Universitário Estácio estiveram, na tarde dessa quinta-feira (12/04), no Fórum Clóvis Beviláqua (FCB), onde conheceram o Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) de Fortaleza. Também assistiram à palestra sobre a importância da conciliação e da mediação para promover cultura de pacificação social no âmbito da Justiça. O palestrante foi o supervisor do Cejusc da Capital, Hélder Assunção. Ele destacou que, independente da área em que pretenderem atuar, os alunos devem estar atentos a esses métodos, que ganham cada vez maior importância e já fazem parte do cotidiano de trabalho dos profissionais do Direito. “A tendência para a qual estamos caminhando é que seja judicializado apenas aquilo que não pode ser resolvido de forma consensual.” As principais vantagens, ainda segundo o supervisor, é restabelecer o diálogo e tratar efetivamente os conflitos, evitando que as pessoas saiam insatisfeitas e, muitas vezes, voltem a judicializar os mesmos problemas. A conciliação também reduz a duração dos processos. “As partes têm a oportunidade de resolver a questão de forma célere, eficaz e até mesmo de garantir o cumprimento do que ficar acordado, porque, quando são elas próprias que decidem, sabem as limitações.” A professora Leila Beuttenmùller, responsável pela turma, afirmou que todo semestre faz questão de trazer os alunos ao Fórum, porque, além de serem sempre muito bem recebidos, é oportunidade única para que aprendam, na prática, sobre o funcionamento da Justiça. A ação faz parte do projeto “O Fórum mais próximo da sociedade”, criado em abril de 2007, iniciativa da Seção de Capacitação (Secap) do Fórum. Consiste em visitas guidas em que os participantes assistem a palestras e sessões de julgamento. O público-alvo é formado por estudantes de Direito e do Ensino Médio da Capital. As instituições devem entrar em contato com a Secap, pelo telefone 3492.8060. Fonte: Fórum Clóvis Beviláqua
13/04/2018 (00:00)
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia